Será que fiz o que pude?

Surge a oportunidade
De ser útil a todo instante,
E com atos de bondade
Fazer o que é relevante.

Para o pobre abrir o cofre,
Levantar o abatido;
Ser ouvido pra quem sofre.
Ser boca para o oprimido.

Boas Novas anunciando
Aos perdidos pecadores;
A todos edificando,
E nos lábios ter louvores.

Será que fiz o que pude?
E o fiz com diligência?
Com toda solicitude?
Sem nenhuma negligência?

Gilberto Celeti

“Ela fez o que pode” (Mateus 14:8). “Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé” (Gálatas 6:10).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s