40 ANOS NO DESERTO


Segue o povo com provas tão evidentes
Do poder e amor de Deus, bem grandiosos,
Mas se tornam muito rápido, descrentes,
Com saudades do Egito e medrosos.

Exceção a regra, Josué e Calebe,
Que demonstram em Deus sua plena confiança;
E o povo ingrato não se apercebe
Que deixou escapar a bem-aventurança.

Por quarenta anos vão peregrinando,
E se forma assim uma nova geração;
No deserto vão os mortos sepultando,
Antes de chegarem à margem do Jordão.

E Moisés despede-se com os seus discurso
Recordando toda a longa caminhada,
Preparando o povo pra um novo percurso,
Pois na Canaã, enfim, teriam entrada.

Não estaria mais com ele o comando,
Josué, por Deus, tinha sido escolhido,
Para ir adiante ao povo liderando,
Que o povo a Deus e a ele desse ouvido.

O importante era que Deus tinha aliança
Com Israel, um povo totalmente amado;
Só por isto podiam ter esperança,
De chegar ao local tanto desejado.

Deus os levaria com Sua forte mão;
Precisavam honrar a Deus com reverência,
E amá-lo com todo o seu coração,
E a maior prova do amor? A obediência!

Deus mostrou Sua vontade e pensamentos;
Israel teve isto mui bem revelado,
E por isto recebeu os mandamentos,
Para serem no coração, bem guardados.

Gilberto Celeti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s