Aprendendo a conviver com o inevitável,
É assim que eu prossigo caminhando;
Esse ar nos meus pulmões que vai entrando,
Cessará esse percurso admirável;

E o sangue em minhas veias percorrendo,
Que permite que eu seja alguém com vida,
Vai de mim, um dia, fazer despedida,
Tão depressa eu sei que estarei morrendo.

Onde é que encontrarei algum sentido?
Como não ficar, então, desesperado?
O que importa se algo é certo ou errado?
Sou um nada no universo e estou perdido?

Não! Não posso admitir esse absurdo,
Tão ilógico, tão louco, ignorante;
Há um Ser que me criou, me fez pensante,
Não admito diante dEle ficar surdo.

E Deus fala! Que tremenda realidade,
Só por causa dEle há vida e existe o mundo!
E na alma o anseio mais profundo,
De encontrar o quê de tudo e a verdade,

É em Deus completamente satisfeito!
Ele se manifestou também na história,
Jesus Cristo veio e mostrou real glória
Na sua vida, na sua fala e nos seus feitos,

Que de todos um é o mais surpreendente:
De tirar, com sua morte o pecado,
E sair do túmulo ressuscitado,
E tornar-se o Salvador de todo crente,

Que se enche de esperança achando isto:
O Caminho, a Verdade e a Vida.
E a morte já não assusta, foi vencida,
Sim, eu creio em Ti ó Deus e em Jesus Cristo!

Gilberto Celeti

“Diz o louco no seu coração: Não há Deus!” (Salmo 14:1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s