NÃO COLOQUE SUA ESPERANÇA NUMA TEIA DE ARANHA

Imagem

A colmeia pela abelha construída,
Foi do néctar das flores retirada;
Já a teia de aranha é erguida,
Com saliva que em sua entranha é gerada.

Todo o mel que pela abelha é produzido,
Deixa quem o usa bem alimentado.
Já a teia é um projeto concebido,
Pra tornar comida o inseto aprisionado.

É a teia de aranha uma armadilha,
E incautos nela são emaranhados;
Contemplá-la parece uma maravilha,
Adentrá-la é estar entre enganados.

Veja a religião como teia de aranha
Muitos são por suas promessas atraídos;
Há milagres e sinais e artimanhas,
Pra enganar, se for possível, os escolhidos.

Como aranhas se comportam lideranças
E dos que na sua teia vão caindo,
E na sua mensagem tendo confiança,
Vão sugando tudo e vão sempre iludindo.

Breve as teias serão todas retiradas,
E as aranhas no fogo serão jogadas,
Na presença do Senhor não fica nada,
Que não esteja em Sua Palavra alicerçada.

Não coloque numa teia sua esperança,
Reconheça que importa apenas isto:
Aceitar os termos da Nova Aliança,
Que foram firmados lá na cruz de Cristo.

“Neste pão meu corpo está representado,
Que agora com vocês vou repartindo,
Este cálice é meu sangue derramado
Para os pecados de muitos estar remindo.”

Imagem

Faça de Jesus o seu esconderijo,
Ele o Caminho, a Verdade e a Vida;
Nele apenas esteja o seu regozijo,
Faça dele sua comida e sua bebida.

Ser com o trigo que é mais fino sustentado,
E com o mel que sai da rocha saciado,
É saber que há liberdade do pecado,
Com Jesus pra sempre identificado.

Gilberto Celeti

“As suas teias não se prestam para vestes, os homens não poderão cobrir-se com o eles fazem, as obras deles são obras de iniquidade, obra de violência há nas suas mãos.” (Isaías 59:5,6)

“A sua firmeza será frustrada, e a sua confiança é teia de aranha.” (Jó 8:14)

“Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem aq vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e igualmente eu vivo pelo Pai, também quem de mim se alimenta por mim viverá.” (João 6:53-57)

“Enquanto comiam, tomou Jesus um pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei, isto é o meu corpo. A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, derramado em favor de muitos para remissão de pecados.” (Mateus 26:26,27)

“Ah! Se o meu povo me escutasse…… Eu o sustentaria com o trigo mais fino e o saciaria com o mel que escorre da rocha.” (Salmo 81:13a,16)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s