O JUÍZO DE DEUS

Fala Deus o Todo-Poderoso,
Ao seu povo diz o seu intento,
Vem para fazer o julgamento
Contra tudo o que é pecaminoso.
Deus não está sendo respeitado
Pelos que fazem feitiçaria,
Supersticiosos cada dia,
Tem a Deus, de fato, rejeitado.
Outros vivem só adulterando,
Jogam fora a fidelidade;
Outros juram, mas com falsidade,
Todos a Deus seguem desprezando.
Outros encontraram sua mina
Ao tornarem-se exploradores,
Escravizam seus trabalhadores,
Fazem aquilo que Deus abomina.
Negam das viúvas, os direitos,
E também dos órfãos e estrangeiros;
Vivem no egoísmo, por inteiro,
Mostram abertamente seus defeitos.
Quem vai suportar naquele dia
Encarar o Juiz no tribunal?
Será revelado todo o mal,
Momento de dor, não de alegria.
Gilberto Celeti
“Chegar-me ei a vós outros para juízo; serei testemunha veloz contra os feiticeiros, e contra os adúlteros, e contra os que juram falsamente, e contra os que defraudam o salário do jornaleiro, e oprimem a viúva e órfão, e torcem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o Senhor dos Exércitos” (Malaquias 3.5).
Anúncios

O MENSAGEIRO DE DEUS VEM


Deus está ficando é cansado
Com o que o povo está dizendo:
Os que fazem o mal que são amados,
Deus a eles está atendendo.
E perguntam até com arrogância:
Onde está o Deus que é justo e reto?
Mostram assim a sua ignorância,
Falam tanto o que não é correto.
Deus enviará seu mensageiro
De repente, surpreendentemente,
Que vai preparar, então, primeiro,
Seu caminho e bem veementemente.
Quem será então que vai escutá-lo?
E sua mensagem suportá-la?
Sua palavra vai causar abalo,
E será mui forte a sua fala.
Como fogo se identifica,
E como sabão que faz limpeza
Sua ação de fogo purifica
Ele vai lavar toda impureza;
Haverá mudança tal de vida
Que os líderes e todo o povo,
Com as oferta que serão trazidas
Irão agradar a Deus de novo.
Gilberto Celeti
“Enfadais o Senhor com vossas palavras; e ainda dizeis: Em que o enfadamos? Nisto, que pensais: Qualquer que faz o mal passa por bom aos olhos do Senhor, e desses é que ele se agrada; ou: Onde está o Deus do juízo?” (Malaquias 2.17).

DEUS ODEIA O DIVÓRCIO

Vive o povo na infidelidade,
Uns aos outros seguem enganando,
Deus abertamente desprezando,
Praticando as mais vis sujidades.
Unem-se até em casamento
Com os que praticam idolatria,
E profanam o templo todo dia
Com os seus pedidos e lamentos.
Deus, agora, o povo não aceita,
Pois corrompem o templo que Ele ama;
E esta atitude só proclama
Que a aliança com Ele está desfeita.
Por que, me responda o que eu fiz?
E Deus lhe assegura, ora essa,
Você foi quem quebrou a promessa
E sua mulher não mais a quis.
Você agiu de modo tão cruel
Rejeitando a sua companheira,
Foi pra os braços de uma aventureira,
Foi com sua mulher um infiel
Eu sou Deus e o divórcio odeio;
Saibam que o casamento é sagrado;
Criem filhos a mim dedicados,
Tirem o adultério do seu meio.
Gilberto Celeti
“Pois o Senhor Todo-Poderoso de Israel diz: Eu odeio o divórcio; eu odeio o homem que faz uma coisa tão cruel assim. Portanto, tenham cuidado, e que ninguém seja infiel à sua mulher” (Malaquias 2.16).

O CASTIGO DOS SACERDOTES


O Senhor, o Todo Poderoso
É que aos sacerdotes adverte
Pra que sirvam como lhes compete
De modo que é digno e honroso.
Foi com eles feita uma aliança
Que não pode ser jamais quebrada,
Tem que ser por eles anunciada
A palavra que dá esperança.
O ensino do que é direito
E nunca, jamais, do que é errado,
Homens que vivam para o agrado
Do Senhor, e exemplo perfeito.
Que desfrutem com Deus plena paz
E ao povo ensinem a verdade,
Pra que não pratiquem a maldade
E de andar com Deus seja capaz.
Mas se desviaram do caminho
E ministram ensino corrompido
E o povo que lhes dá ouvido
Vive no pecado tão daninho.
Quem não é um fiel mensageiro
Terá seu trabalho amaldiçoado
Será pelo povo desprezado,
Será rejeitado por inteiro.
Gilberto Celeti
“O Senhor Todo-Poderoso diz: Sacerdotes, eu estou falando com vocês. Se não obedecerem ao meu mandamento e se não resolverem me honrar, então eu farei cair sobre vocês uma maldição e amaldiçoarei tudo o que vocês recebem pelo trabalho que fazem. Aliás, já os amaldiçoei porque vocês não resolveram me honrar” (Malaquias 2.1,2).

DESPREZANDO A DEUS

Geralmente o filho ao pai respeita,
E o servo ao seu patrão dá honra;
Mas para com Deus se vê desonra,
Ele é tratado com desfeita.

Deus não é amado, nem temido,
Deus não está sendo respeitado,
Está sendo mesmo desprezado,
Está sendo mesmo ofendido.

Pois o povo a Deus se apresenta
Para o louvor e a adoração,
Mas tão longe está seu coração.
Culto é de aparência, pois intenta,

Agradar a Deus e ser ouvido
Mas de fato é um culto mentiroso,
Pois o que é ruim, defeituoso,
É o que a Deus vai sendo oferecido.

Deus não está com isto satisfeito,
Se o melhor a Ele não é dado;
Diante dEle tem que ter cuidado,
E oferecer-lhe o que é perfeito.

Longe a hipocrisia e a vileza
Ao prestar a Deus adoração;
Sejam limpos mãos e coração,
E os lábios falem com pureza.

Gilberto Celeti

“O Senhor Todo-poderoso diz aos sacerdotes: O filho respeita o pai, e o escravo respeita o seu senhor. Se eu sou pai de vocês, por que é que vocês não me respeitam? Se eu sou o seu Senhor, por que não me temem? Vocês me desprezam, mas mesmo assim perguntam: Como foi que de desprezamos? Foi com alimento impuro que vocês me ofereceram no altar” (Malaquias 1.6-7)

AMOR QUE CONSTRANGE

Deus cujo poder não tem fronteiras,
Deus cuja grandeza é insondável;
Como entender que tanto queiras
Todos que são teus. É admirável!

Teu amor sublime e soberano,
É que elege um pecador perdido,
Cumpres, com firmeza, o Teu plano,
Pra que em Cristo seja ele remido.

Teu amor é infinito, eterno;
Antes de nascer já sou amado.
Tornas-te pra mim um Pai tão terno,
Não me falta nunca o Teu cuidado.

Sim, eu sei que eu cri em Jesus Cristo,
E cheguei-me a Ti, arrependido;
Mas percebo, claramente, isto:
Sou de Ti, ó Deus, um escolhido.

Tal e qual Jacó nada mereço,
Sou apenas barro, Tu o oleiro;
Minha salvação teve alto preço:
Sangue que na cruz verteu o Cordeiro.

Teu amor está bem demonstrado,
Amo-te, pois me amaste primeiro;
Quero andar contigo sempre ao lado,
Consagro-me a ti e por inteiro.

Gilberto Celeti

“Esta é a mensagem que o Senhor Deus mandou Malaquias entregar ao povo de Israel. O Senhor Deus diz ao seu povo: Eu sempre amei vocês. Mas eles perguntam: Como podemos saber que tu nos amas? Deus responde: Esaú e Jacó eram irmãos, no entanto, eu tenho amado Jacó e os seus descendentes” (Malaquias 1.1,2).