QUEM É JESUS PARA VOCÊ

QUEM É JESUS PARA VOCÊ?

Enquanto magos chegam do Oriente
Buscando a Cristo para adorá-lo;
Herodes vai procurar o menino
Para livrar-se dele, pra matá-lo.

O mesmo acontece ainda hoje,
Uns pensam que o nascido no natal,
Merece toda honra e respeito;
Para outros ele é apenas um rival.

Os que querem ficar sempre no trono,
E da sua vida terem o comando,
Percebem em Jesus Cristo uma ameaça,
E ao Salvador acabam detestando.

Mas os que a si se entregam ao abandono
E vão os seus pecados confessando,
Experimentam quão grande é a Sua graça,
E amam e seguem a Cristo O adorando.

Gilberto Celeti

Anúncios

NASCIMENTO DO SERVO

NASCIMENTO DO SERVO!

Olhe bem para o menino ali nascido
Na humilde manjedoura de Belém
Que por Deus foi nomeado, o escolhido,
Pra trazer à humanidade o sumo bem.

Rei dos reis, mas como servo é que é visto,
E bem poucos perceberam, admirados,
Que o filho de Maria era o Cristo,
Por profetas amplamente anunciado.

Era o servo ensinando mansamente,
Com sabedoria nunca igualada,
Cuja luz alcançaria toda gente
De Israel à ilha do mar mais isolada.

Era o servo sofredor a ser ferido,
Carregando no seu corpo a iniquidade
Do seu povo, para tê-lo assim, remido,
Desfrutando com Deus de doce amizade.

Ele foi o servo em tudo obediente
Dos discípulos lavou até os pés;
Quem o segue também serve fielmente,
Não se acha, pois sabe que nada é.

Foi o servo totalmente humilhado
Com escândalo foi morto numa cruz,
Ressurreto agora está tão exaltado,
Não há nome mais glorioso que Jesus!

Gilberto Celeti

“Ouvi-me, terras do mar, e vós povos de longe, escutai! O Senhor me chamou desde o meu nascimento, desde o ventre de minha mãe fez menção do meu nome; fez a minha boca como uma espada aguda, na sombra de sua mão me escondeu; fez-me como uma flecha polida, e me guardou na sua aljava, e me disse: Tu és o meu servo…” (Isaías 49:1-3)

NASCIMENTO DO SACERDOTE

NASCIMENTO DO SACERDOTE!

Quem diria que o menino do Natal,
Que ao nascer foi por anjos anunciado,
Haveria de enfrentar forças do mal
E na cruz ser qual cordeiro, imolado?

Que seria duramente repelido,
Que haveria de sofrer afronta e dor,
Que por muitos homens seria cuspido,
Suportando a zombaria com amor?

Entre Deus e o homem, o mediador,
Sacerdote para sempre, eternamente.
Sua intercessão e constante favor
Desfrutados são por todo que é crente.

Na cabeça uma coroa, mas de espinhos,
No seu corpo os duros golpes do chicote,
Cristo a vida, a verdade e o caminho,
É o profeta, é o rei, é o sacerdote!

Gilberto Celeti

“Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque” (Salmo 110:4).