SOCORRO, SENHOR…

Imagem

SOCORRO, SENHOR!

Quando a perversidade é que impera,
Quando a vileza é sempre exaltada,
Quando o homem age feito besta fera,
Vai ficando a sociedade depravada.

Tudo isto bem se vê numa novela,
Onde a falsidade é sempre destacada,
E todos que se entretém com esta mazela,
Ficam com sua mente bem contaminada.

Ó Senhor, já não há homens piedosos,
Os fiéis se encontram desaparecidos,
Guarda-me de andar por trilhos tortuosos,
Quero ser, por tua Palavra, conduzido.

Tua Palavra é pura, é prata refinada,
Quero ouvi-la, e meus olhos do mal retiro,
Quero ter do mal minha alma preservada,
Grito por socorro, ó Deus, por ti suspiro!

Gilberto Celeti

Poema feito após a leitura do Salmo 12, de Davi.

Imagem