COERDEIROS COM CRISTO

 

via lactea e a terra

COERDEIROS COM CRISTO

De tudo que existe Jesus é o herdeiro,
A Ele pertence o universo inteiro,
É o Verbo Eterno, como homem encarnado,
Pra tudo, com Deus, ser reconciliado.

Do império das trevas eu fui libertado
Pra o reino da luz por Ele transportado,
Outrora estranho, de Deus, inimigo,
Por graça divina tornei-me amigo.

Prossigo tranqüilo, prossigo contente,
O meu desafio é viver diferente,
Buscando prazer na santificação

Pois reina o Espírito no coração.
Prossigo bem firme, cheio de esperança
E tenho com Cristo parte na herança.

Gilberto Celeti

“… o qual é o penhor da nossa herança…” (Efésios 1:14)
“O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.” (Romanos 8: 16,17)

Anúncios

O SILÊNCIO, ENFIM, QUEBRADO

Do livro “O Mistério do Natal” destaco para você esta poesia: O SILÊNCIO, ENFIM, QUEBRADO

crop-574x574_capa-misterio-do-natal

Foi um tempo de espera demorado,
Depois que foi sepultado Malaquias,
Mais de quatrocentos anos se passaram,
E de Deus palavra alguma se ouvia.

Veio o anjo de Deus e quebrou o silêncio,
Anunciando ao idoso Zacarias,
Que Isabel, sua esposa, lhe daria um filho,
Que o precursor seria do Messias.

E o mesmo anjo deixou perturbada,
Uma moça virgem chamada Maria,
Anunciando que ela milagrosamente,
Sem um homem, um filho, sim, conceberia.

O menino que de Deus seria o Filho,
Sobre todo o Seu povo reinaria,
Filho do homem e o Salvador do mundo,
Cristo o prometido em toda profecia.

Gilberto Celeti
​Uma das datas mais significativas no mundo é a do nascimento de Jesus Cristo. Com o passar dos anos, vários elementos foram introduzidos em sua comemoração. O que é o Natal? Qual é o mistério deste acontecimento que precisa ser revelado e conhecido? Neste livro, procuro relembrar o significado e a beleza do Natal através de algumas poesias.

Acesse aqui para adquiri-lo

A PLENITUDE DO TEMPO

A PLENITUDE DO TEMPO

Não compete ao ser humano
Conhecer com exatidão,
O desenrolar do plano
Que Deus tem no coração.

Cada tempo, cada era,
Cada dia na história,
Segue debaixo da esfera
Do Eterno Deus da glória.

Ele tem autoridade
Em cada época, exclusiva;
Não há casualidade,
Nada ocorre à deriva.

Quando chega o momento,
Do tempo a plenitude,
Vem o acontecimento
De excelsa amplitude.

Foi assim no nascimento
De Jesus, Verbo encarnado,
Quando o Novo Testamento,
Foi por Deus inaugurado.

E assim será o regresso
De Jesus, o Rei da glória,
Que no Natal teve o ingresso
Entrando na humana história,

Que nascido sem pecado
Veio a ser o Salvador,
Sendo morto e sepultado,
No lugar do pecador;

E tendo ressuscitado
Vida eterna assegurou
A quem nEle tem confiado,
E que a Ele se entregou.

Jesus volta brevemente
No tempo por Deus previsto,
Nesta espera, todo crente,
Missionário é de Cristo!

Gilberto Celeti

“…vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher…” (Gálatas 4:4).
“Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade” (Atos 1:7).

O CÂNTICO DE MARIA

O CÂNTICO DE MARIA

Maria sabe que o Senhor é poderoso,
E que o seu nome é Santo e Justo eternamente,
O Deus que é sempre misericordioso,
O Deus que age sempre valorosamente.

Que aos humildes só exalta e enobrece,
Que aos famintos, sempre de bens, satisfaz.
Enquanto vê que ricos dos seus tronos descem,
Mostrando como a sua glória é tão fugaz.

Por isso que Maria canta alegremente,
Enquanto em si o Cristo está sendo formado,
E o seu canto é o cântico do crente,
Que olha pra Jesus o Verbo encarnado.

Da alma que deseja apenas que o Senhor,
Seja em tudo e para sempre engrandecido;
Daquele cujo espírito, no Salvador,
De alegria está completamente ungido.

Gilberto Celeti

“A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus , meu Salvador, porque contemplou na humildade da sua serva” (Lucas 1:46-48).

O DESCENDENTE DE EVA

 O DESCENDENTE DE EVA

O descendente de Eva,
De Abraão e de Davi,
Humilde pequenino,
No mundo nascido aqui.

Veio da glória eterna
Nascimento sem igual
A Ele proclamamos
Quando chega o Natal.

O rei que é sacerdote,
O profeta poderoso,
O servo sofredor,
O soberano majestoso.

Seu reino é eterno
Jamais será destruído,
Faz parte do seu povo
Quem por Ele é remido.

Remido do pecado,
Das mãos do vil satanás,
E adora eternamente
O grande Príncipe da Paz.

O Verbo encarnado
Filho do homem humildemente
Viveu vida perfeita
Em tudo foi obediente.

Entregou-se à morte
Dedicado, resoluto,
Pra ser do pecador
Amorável substituto.

E assim todo pecado
Devidamente quitado,
Faz do arrependido
Um crente justificado.

O Filho de Deus, homem,
Muda do homem a história,
Pra sempre ó Jesus Cristo
A ti seja dada a glória!

Gilberto Celeti