SERVIR A DEUS

TEOPOESIA

SERVIR A DEUS

Como o pão de cada dia
Que seguramente dá,
Uma obra Deus entrega,
Dela o servo se encarrega,
Seu esforço nela está.

Não é fardo doloroso
O que Deus dá para fazer,
Mesmo o que é impossível,
Que se mostra tão difícil,
O fazê-lo dá prazer.

Ele diz: “Tu és meu servo,
Eu te seguro em minha mão,
Como flecha bem polida
Na aljava escondida,
Cumpre a tua vocação”.

Vou mostrar a Sua glória
Em tudo o que vou fazer,
E a alegria mais perfeita,
Não está na coisa feita
Mas em pra o Senhor viver.

Gilberto Celeti

Isaías 49.2,3: “… Ele me fez igual a uma flecha pontuda, uma arma que ele guarda até o momento de ser usada. Ele me disse: … você é o meu servo, e por meio de você vou mostrar a minha grandeza”.Imagem

Ver o post original

Anúncios

CONFIANÇA NÃO NOS MEIOS, MAS NO SENHOR

CONFIANÇA NÃO NOS MEIOS, MAS NO SENHOR

mzm.gxknavhe

Toda experiência, todos os recursos,
Muitas vezes se revelam impotentes,
E se em nossa rede não há nenhum peixe,
Bem frustrados desistimos finalmente.

É nossa obrigação lançar a rede
Como pescadores que são diligentes,
E fazer todo empenho necessário
Para ter um resultado surpreendente.

Mas os meios, em si mesmos, não são nada,
Que saibamos usá-los bem sabiamente,
Pois o agir de Deus é que trará os peixes.

Eu confesso, ó Deus, de Ti sou dependente!
Eis-me aqui, Senhor, fazendo o trabalho,
Certo que a bênção vem de Ti somente!

Gilberto Celeti

“Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes. Isso fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se lhes as redes” (Lucas 5:4-6).

NESTES DIAS DE TREMENDA INQUIETUDE

Jesus Cristo 2

Nestes dias de tremenda inquietude
É preciso oração e vigilância;
Facilmente o próprio coração se ilude
Absorto com a presente circunstância.

No noticiário só a ilicitude,
Pra violência e rebelião, há ressonância,
E tragédias de alta magnitude
Tomam em nosso coração a relevância.

E querendo que este quadro logo mude
É tão fácil seguir pra beligerância,
E o coração se torna amargo e rude,
Esquecido de com Deus ter consonância.

Guerreemos sim, mas noutra amplitude,
Sem deixar de ter, de Cristo, a fragrância,
Com as armas da verdade e da virtude,
Anunciemos o Evangelho e sua importância.

E não enredado na vicissitude,
Cheios da vida de Deus, em abundância,
Que tomemos cada dia a atitude
De fazer Jesus ter a predominância.

Gilberto Celeti

COMO OS CEDROS DO LÍBANO

COMO OS CEDROS DO LÍBANO

cedros Libano

São os cedros, lá do Líbano, altaneiros,
São bem fortes e bonitos, majestosos,
O Senhor, o Criador, é o jardineiro,
Planta, cuida e os torna preciosos.

Bem que pode o cristão ser comparado
A um cedro que embeleza um jardim,
Pelo Deus Triúno é que foi plantado,
Aspergido pelo sangue carmesim

Do Cordeiro que foi seu substituto
E na cruz tomou por si todo castigo,
E remiu de modo tão absoluto
O perdido que de Deus ficou amigo.

Como planta está exposto à tempestade,
Não é planta, numa estufa colocado.
O Senhor lhe dá bem ampla utilidade,
E o mantem seguro, firme, preservado.

Pelo orvalho do Espírito enchido,
Cada dia vai ficando alimentado,
E se torna um crente bem fortalecido,
Testemunha de Jesus ressuscitado.

Pra louvar a Deus os cedros são chamados,
Pois Seu nome é excelso e majestoso,
O cristão seguramente é encontrado
Como alguém que adora e louva a Deus com gozo.

Gilberto Celeti

Salmo 104:16 – “Avigoram-se as árvores do Senhor e os cedros do Líbano que Ele plantou”.

Outros poemas acesse: https://www.facebook.com/teopoesia

RECEBEMOS DA SUA PLENITUDE

RECEBEMOS DA SUA PLENITUDE
EncarnaçãoExpiação 1Ressurreição 2Ascenção 3
Em Jesus, das trevas fomos libertados,
Para o Reino de Deus fomos transportados,
Nele temos a remissão dos pecados,
Deus, por ele, é amplamente revelado.

Nele tudo quanto existe foi criado,
E por ele também tudo é conservado,
Nele todo Universo é restaurado,
Da Igreja ele é a cabeça, o esposo amado.

Quem pode sondar a sua excelsitude?
Seu domínio é de completa amplitude,
Deus e homem em total magnitude,
E nos tem doado sua plenitude.

Como compreender a sua encarnação?
Sua morte e sua ressurreição?
Sua volta ao céu, a sua ascensão?
E a conquista, para nós, da salvação?

Toda graça e bênção dele recebemos.
Tudo quanto precisamos nele temos.
Ao Senhor, com gratidão, então louvemos,
E com coração alegre o adoremos.

Gilberto Celeti

“Pois todos nós recebemos da sua plenitude e graça sobre graça.” (João 1:16)

“Ele nos libertou do poder da escuridão e nos trouxe em segurança para o Reino do seu Filho amado. É ele quem nos liberta, e é por meio dele que os nossos pecados são perdoados. Ele, o primeiro Filho, é a revelação do Deus invisível; ele é superior a todas as coisas criadas. Pois, por meio dele, Deus criou tudo, no céu e na terra, tanto o que se vê como o que não se vê, inclusive todos os poderes espirituais, as forças, os governos, as autoridades. Antes de tudo, ele já existia e, por estarem unidas com ele, todas as coisas são conservadas em ordem e harmonia, Ele é a cabeça do corpo, que é a Igreja, e é ele quem dá vida ao corpo. Ele é o primeiro Filho, que foi ressuscitado para que somente ele tivesse o primeiro lugar em tudo. Pois é pela própria vontade de Deus que o Filho tem em si mesmo a natureza completa de Deus. Portanto, por meio do Filho, Deus resolveu trazer o Universo de volta para si mesmo. Ele trouxe a paz por meio da morte do seu Filho na cruz e assim trouxe de volta para si mesmo todas as coisas, tanto na terra como no céu.” (Colossenses 1:13-20)

Outros poemas acesse: https://gilbertoceleti.wordpress.com/

Acesse também a página no Facebook TEOPOESIA:https://www.facebook.com/teopoesia?ref=hl

A VEREDA DOS JUSTOS É COMO A LUZ DA AURORA

A VEREDA DOS JUSTOS É COMO A LUZ DA AURORA

Imagem

Da janela do avião observando
Veja as luzes das estrelas se apagando,
E as trevas, pouco a pouco, se afastando,
Pois está um novo dia despontando.

No horizonte uma tênue claridade
De beleza e de preciosa suavidade
Vai crescendo e a escuridão invade;
Não há som, não há barulho, não há alarde.

O escuro céu se torna azulado,
E um tom vermelho e alaranjado,
Fica em todo horizonte esparramado.
O sol irrompe e o dia é chegado.

Lembro que o pecado é como a escuridão,
E segura o homem em triste escravidão,
Sendo só possível haver libertação,
Através de Cristo, o Autor da redenção,

Aquele que nas trevas deste mundo
Demonstrou de Deus, o amor profundo,
Quando lá na cruz, no histórico segundo,
Ele, o Justo, se tornou por nós, imundo.

E por Ele o crente, então, justificado,
Tem agora o coração iluminado,
E pode viver para o inteiro agrado,
Porque foi por Jesus Cristo transformado.

E embora tenha em si muito defeito,
Como o dia sai assim do mesmo jeito,
Vai brilhando até chegar dia perfeito,
Pois já fez de Cristo, o Amado, o Seu eleito.

Gilberto Celeti

“Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. O caminho dos perversos é como a escuridão; nem sabem eles em que tropeçam.” (Provérbios 4:18,19)