HERDEIROS DE JOÃO BATISTA

HERDEIROS DE JOÃO BATISTA

J. Batista

Repare bem João Batista, um modelo,
Que aponta o caminho certo, verdadeiro.
Procure, então, de coração, com santo zelo,
Do seu modo de ser, tornar-se um herdeiro.

Não há ninguém que como a João se iguale,
Que em tudo tinha a glória do Senhor em vista!
Decapitado foi, pra que sua voz se cale,
A voz do homem chamado João Batista.

Pra ele pouco importava a aparência,
E muito menos ter sucesso ou resultado,
Fidelidade à vocação era a essência,
De um viver de ser pra Deus de inteiro agrado.

Bem corajoso, pregou arrependimento;
Denunciou tranquilo o torpe e vil pecado;
Não se exaltou a si, sequer um só momento,
Fez tudo para ser só Deus, glorificado.

Ninguém pregou sermão que seja mais profundo,
Do que João pregou, dizendo: “Eis o Cordeiro
Que com poder tira o pecado deste mundo!”
De Cristo foi embaixador, um mensageiro.

Homem bem frágil, cheio do Espírito Santo,
Não fez jamais nenhum milagre ou sinal,
Mas tudo que falou de Cristo, no entanto,
Foi verdadeiro, foi correto, foi real!

E nesta época de trevas que vivemos,
Com tantas vozes altamente ecoadas,
Da voz de João, urgentemente, carecemos;
Que ela seja amplamente proclamada!

Que apareçam, agora, de João, os herdeiros,
Homens, mulheres, que por Deus são enviados,
Pra conduzir arrependidos ao Cordeiro,
Que crendo em Cristo, serão salvos, libertados!

Gilberto Celeti

“Houve um homem enviado por Deus, cujo nome era João. Ele veio como testemunha para que testificasse a respeito da luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele. Ele não era a luz, mas veio para que testificasse da luz, a saber: a verdadeira luz que vinda ao mundo, ilumina a todo homem”. (João 1.6-9)

ACESSE O BLOG TEOPOSIA: https://gilbertoceleti.wordpress.com/

AMOR À JUSTIÇA E ÓDIO AO PECADO

AMOR À JUSTIÇA E ÓDIO AO PECADO

slide_47

Por Deus foi Cristo ungido,
De modo desmedido,
Com o óleo da alegria,
Por sua axiologia:
Ao mal, ódio completo!
Ao bem, total afeto!
Na Sua mão o chicote
Foi como um holofote
Mostrando Sua ira
Com o erro e com a mentira;
Mas sua mão cravada,
Na cruz dependurada,
Mostrou amor tão terno
Que livra do inferno!

Quem tem em Cristo crido,
Por Ele foi remido;
É sua teologia
Estar em sintonia
Com Deus, que é santo e reto,
Do Espírito repleto,
E tem na vida um mote:
Permanecer bem forte
Mostrando sua ira
Com o erro e com a mentira,
Mas que na caminhada
Faz da verdade, amada!
Com todos é fraterno,
Servindo ao Deus eterno!

Gilberto Celeti

“Amaste a justiça e odiaste a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros”. (Hebreus 1:9)

ARREPENDIMENTO! URGENTE!

ARREPENDIMENTO! URGENTE!

images 2

Necessário é alcançar a consciência
Que ao tribunal seremos conduzidos,
E o Juiz, que é Justo, em sua onisciência,
Não tem como nos deixar absolvidos.

O pecado tem a nossa preferência
E com ele estamos sempre envolvidos
E devido a nossa vil concupiscência
Ao pecado somos sempre atraídos.

E num lago de terrível incandescência
Ficam todos que a Deus têm ofendido.
Ó desperte da profunda sonolência
Pra não ser na morte eterna, sucumbido.

Mas um homem demonstrou sua excelência,
Nunca foi nele o pecado percebido;
E viveu na mais perfeita obediência,
Pra morrer por nós e pra nos ver remidos.

Em Jesus há uma completa transferência
Os pecados nossos tem Ele acolhido
No seu sangue há total suficiência
E por Ele somos substituídos.

E na cruz de Cristo há tal abrangência,
Que da sua justiça somos revestidos;
Alcançamos do Juiz real clemência,
E por Deus somos, então, favorecidos.

E agora alertamos com urgência:
Venha a Cristo, ó pecador, arrependido,
E terás a gloriosa experiência,
De tornar-se de Deus um filho querido.

Gilberto Celeti

“Aquele que não conheceu o pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus”. (2 Coríntios 5:21)

“Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam, porque estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos”. (Atos 17:30,32)